Brasileirão 2023: 7ª Rodada

Botafogo vence Fluminense e se mantém na liderança do Brasileirão

Bahia 1×1 Goiás

Na abertura da rodada Bahia e Goiás empataram por 1 a 1 na Arena Fonte Nova.

O Bahia entrou em campo com: Marcos Felipe, Gabriel Xavier (Azevedo), David Duarte, Vitor Hugo, Vitor Jacaré, Thaciano, Cauly, Ryan, Ademir (Arthur Sales) Everaldo e Biel (Kayky).

Enquanto o Goiás começou com: Tadeu, Maguinho (Bruno Santos), Lucas Halter, Bruno Melo, Sander, Zé Ricardo, Willian Oliveira, Diego, Julián Palacios (Dodô), Alesson (Gabriel Novaes), Matheus Peixoto (Philippe Costa).

Em jogo disputado, o Goiás começou melhor, criou oportunidades e teve um gol anulado, com Matheus Peixoto aproveitando cruzamento de Sander em posição irregular. Contudo os donos da casa que abriram o placar aos 24 minutos, Biel chutou de fora da área, a bola bateu na zaga e sobrou para Everaldo cortar o marcador com categoria e chutar sem chances para Tadeu.

Com o gol sofrido, o Goiás não se intimidou, foi pra cima e conseguiu chegar ao empate 5 minutos depois. Bruno Melo cobrou a falta e contou com a colaboração da barreira adversária, que abriu e deixou o goleiro Marcos Felipe furioso.

Ainda na primeira etapa, ambos times tiveram boas oportunidades. Após cobrança de falta, David Duarte subiu alto e cabeceou no travessão e no rebote, Ademir finalizou, mas Tadeu fez a defesa. O Goiás respondeu com chutes perigosos de Matheus Peixoto e Palacios.

No segundo tempo, as equipes pouco atacaram e a principal chance foi do Goiás, com Gabriel Novaes que ficou cara a cara com o goleiro, mas desperdiçou.

Com o empate os dois times ficam com 7 pontos, o Bahia na 13ª posição e o na 15ª colocação.

Bahia e Goiás empatam na 7ª rodada do Brasileirão - AGÊNCIA ESPORTE

Bragantino 2×0 Athletico-PR

Com 1 gol em cada tempo, Bragantino ganha do Athletico-PR no Nabi Abi Chedid e encerra sequência de 6 jogos sem vitória.

Bragantino iniciou a partida com: Cleiton; Andrés Hurtado, Eduardo Santos, Léo Realpe e Guilherme Lopes (Aderlan); Lucas Evangelista, Matheus Fernandes (Jadsom Silva) e Bruninho (Eric Ramires); Helinho (Henry Mosquera), Eduardo Sasha (Thiago Borbas) e Vitinho.

Já o Athletico-PR começou com: Bento; Khellven, Zé Ivaldo, Matheus Felipe e Madson; Hugo Moura (Fernandinho), Alex Santana, Vitor Bueno (Canobbio) e David Terans (Vitor Roque); Cuello (Thiago Andrade) e Willian Bigode (Pablo).

O Bragantino abriu o placar aos 15 minutos com Eduardo Sasha, que desviou chute de Lucas Evangelista, após uma boa troca de passe dos mandantes.

Com o gol sofrido, o Athletico-PR tentou reagir para empatar a partida. Vitor Bueno e Cuello arriscaram chutes de fora da área e assustaram, mas a melhor oportunidade esteve nos pés de Alex Santana, aos 46 do primeiro tempo, o volante ficou na cara do gol após confusão na área, porém pegou muito embaixo da bola e isolou.

Na segunda etapa o Bragantino voltou melhor e teve chance de ampliar o marcador, porém com a entrada dos titulares o Furacão melhorou e criou boas oportunidades, principalmente com o uruguaio Canobbio que foi o jogador que criou mais perigo ao adversário.

Aos 40 minutos, Henry Mosquera fez uma jogada maravilhosa, passou como quis por Khellven, invadiu a área e tocou para Borbas empurrar para o fundo das redes e dar números finais a partida.

Com o resultado o Bragantino sobe para a 12ª colocação, enquanto o Athletico-PR fica cai para a 7ª posição.

Melhores momentos: Red Bull Bragantino 2 x 0 Athletico-PR - Jogo24 | Futebol, Vôlei, F-1, MMA e todos os esportes

São Paulo 4×2 Vasco

Em jogo de 6 gols, São Paulo sofre sustos, mas vence o Vasco no Morumbi.

O São Paulo entrou com: Rafael; Rafinha, Diego Costa, Beraldo e Caio Paulista; Luan (Wellington Rato), Gabriel Neves (Alisson) e Nestor (Michel Araújo); Marcos Paulo (Pablo Maia), Luciano e Calleri (Juan).

Já o Vasco começou com: Léo Jardim; Pumita Rodríguez, Robson, Léo e Lucas Piton; Jair, Galarza (Rodrigo) e Barros (Alex Teixeira); Gabriel Pec (Carabajal), Figueiredo (Orellano) e Pedro Raul (Erick Marcus).

Como de costume o Vasco teve um início de partida com bastante intensidade, logo aos 2 minutos Galarza aproveitou rebote de um cruzamento e, da entrada da área, bateu forte exigindo grande defesa de Rafael.

O Vasco continuou pressionando, contudo foram os mandantes que abriram o placar aos 23 minutos, Calleri se antecipou e completou de carrinho o cruzamento de Marcos Paulo.

O Tricolor se aproveitou dos espaços cedidos pelo Vasco em ampliou em contra-ataque, com belo gol de Nestor. Depois da cobrança de um lateral no ataque, Jair chutou a bola em Piton e gerou o contra-ataque. Nestor recebeu de Luciano na ponta direita, driblou Robson com facilidade e fuzilou o gol carioca já dentro da área.

Antes de acabar o primeiro tempo, o Cruz-maltino descontou com Barros, que aproveitou o cruzamento de Piton, venceu a disputa com Caio Paulista e cabeceou no canto direito de Rafael.

Na segunda etapa, o Vasco criou boas oportunidades e conseguiu chegar ao empate aos 38 minutos. Galarza recebeu cruzamento à meia altura, ajeitou e mandou uma bomba para dar igualdade ao placar.

Quando o jogo parecia se encaminhar para o empate, Beraldo colocou o São Paulo novamente em vantagem, aos 44 minutos. Após cruzamento de Wellington Rato, o jovem zagueiro nem pulou e cabeceou para o gol.

O Tricolor matou o jogo no contra-ataque. Aos 46, após bela arrancada de Pablo Maia, Wellington Rato encontrou Juan sozinho para dar números finais para a partida.

Com a vitória o São Paulo sobe para a 8ª posição, enquanto o Vasco entra na zona de rebaixamento, na 17ª colocação.

São Paulo 4x2 Vasco no Brasileirão: veja como foi o jogo no Morumbi

Coritiba 1×2 Atlético-MG

Hulk faz de pênalti no fim e Coritiba deixa escapar o resultado nos acréscimos mais uma vez.

O Coritiba começou com: Luan Polli; Bruno Viana, Henrique e Chancellor (Boschilia); Natanael (Marcos Vinicius), Bruno Gomes, Liziero (Júnior Urso), Marcelino Moreno (William Pottker) e Jamerson; Robson (Kaio César) e Zé Roberto.

Já o Atlético-MG iniciou com: Éverson; Saravia, Bruno Fuchs, Lemos e Dodô (Rubens); Edenilson (Cadu), Igor Gomes (Battaglia), Hyoran (Pavón) e Patrick (Zaracho); Eduardo Vargas e Hulk.

O Coritiba iniciou bem a partida e conseguiu abrir o placar aos 12 minutos. Após cruzamento de Liziero, a bola bateu no braço de Hyoran, assim Robson bateu no meio do gol e converteu.

Com o gol sofrido, o Galo passou a controlar a partida e chegou ao empate aos 36 minutos. Hyoran se redimiu do pênalti cometido, cobrou a falta para o meio da área, a bola desviou em Chancellor e morreu no fundo da rede.

Na segunda etapa, o Coxa perdeu Zé Roberto pelo segundo cartão amarelo antes dos 10 minutos. Com um jogador a mais, o Galo pressionou muito e chegou a virada nos acréscimos. Marcos Vinicius cometeu falta em Vargas dentro da grande área, e a arbitragem assinalou pênalti. Na cobrança, Hulk deslocou o goleiro e deu a vitória para o Galo.

Com o resultado o Coritiba fica na lanterna, enquanto o Galo sobe para a 4ª colocação.

Atlético-MG vence o Coritiba de virada e 'dorme' no G4 do Campeonato Brasileiro - Lance!

América-MG 2×1 Fortaleza

O ex-lanterna do campeonato, América-MG, pegou o Fortaleza.

O Coelho lutava pelo primeiro triunfo na competição, que veio com uma atuação convincente. Vieram escalados com: Matheus Pasinato; Marcinho, Iago Maidana, Wanderson e Danilo Avelar; Lucas Kal, Breno e Emmanuel Martínez; Felipe Azevedo, Everaldo e Renato Marques.

Já o Fortaleza de Vojvoda: João Ricardo; Tinga, Emanuel Brítez, Ceballos e Lucas Crispim; Caio Alexandre, Lucas Sasha, Pochettino e Calebe; Moisés e Lucero.

A pressão era grande para que o América-MG conquistasse a primeira vitória. O time iniciou bem o ano chegando à final do Campeonato Mineiro, além de boas atuações na Sulamericana, mas desde o começo do Brasileirão amargava a última posição e nenhuma derrota.

O Fortaleza, por outro lado, vive há algum tempo um ótimo momento, sobretudo se contarmos o salto de expressão que o time teve nas últimas temporadas.

Contudo, iniciado o jogo, quem tomou as rédeas da partida foi Coelho. Logo com 2′ de jogo, Breno fez o gol. Os gols, que aliás, ficaram apenas no primeiro tempo. Pochettino empatou o jogo para o Leão aos 26′ e Felipe Azevedo marcou aos 33′ para garantir a vitória aos donos da casa.

A vitória foi fundamental para a sequência de trabalho do América, que pega o Defensa y Justicia, em casa, pela Sulamericana.

Também pela Sulamericana, o Leão do Pici pega o San Lorenzo em casa.

O América vai para a 19ª posição, enquanto o Fortaleza fica na 11ª colocação.

America - MG 2 x 1 Fortaleza - CE - Campeonato Brasileiro de Futebol - Série A 2021 - Confederação Brasileira de Futebol

Botafogo 1×0 Fluminense

Um clássico carioca muito esperado por todos. Ambos os times na crista da onda.

O Fluminense, considerado por muitos o futebol mais bem jogado do país. O clube empilha gols, vitórias e atuações de gala com o estilo único de Fernando Diniz.

O Botafogo, por sua vez, vem se mostrando uma grata surpresa nesse início de Brasileirão. Depois de um início de ano difícil, com eliminação precoce no Campeonato Carioca, não parecia possível que o Glorioso tivesse um desempenho tão satisfatório, tampouco que lideraria esse começo de Campeonato Brasileiro, jogando um futebol consistente.

O Fluminense teve à disposição em campo: Fábio, Samuel Xavier, Nino, Felipe Melo e Guga; André, Lima, Ganso e Arias; Pirani e Cano.

O Botafogo veio com: Perri, Rafael, Adryelson, Cuesta e Marçal; Tchê Tchê, Gabriel Pires, Eduardo, Junior Santos; Tiquinho Soares e Victor Sá.

O Fluminense, acostumado a tomar a iniciativa do jogo e partir para cima dos adversários encontrou grande dificuldade para impor seu estilo.

O Botafogo, com o time bem postado e imprimindo uma marcação apertada, conseguiu impossibilitar a tradicional troca de passes do Fluminense.

Desta forma, o jogo esteve um amarrado a maior parte do tempo, mas quem costumava chegar perto do gol era o Botafogo, ainda que as chances não fossem muito claras, com exceção da defesa monumental de Fábio em chute de Junior Santos.

Aos 79′, em cruzamento feito, a bola é tocada por Tiquinho Soares para a pequena área. Lá se encontrava Victor Cuesta, que mesmo caído, consegue antecipar Fábio e marcar o único gol do jogo.

O gol causou polêmica e muita reclamação por parte dos Tricolores, já que no cruzamento vindo do escanteio, Cuesta se choca com jogador do Fluminense.

Por fim o gol foi validado e o Botafogo amplia a vantagem em cima do Palmeiras, que empatou com Santos. O Glorioso pega o Cesar Vallejo, pela Sulamericana, esta quinta-feira.

O Fluminense se mantem na terceira posição do Brasileirão, mas busca a recuperação, também nesta quinta-feira, contra o The Strongest, na Bolívia, pela Libertadores.

Botafogo vence Fluminense e se mantém na liderança do Brasileirão

Santos 0x0 Palmeiras

Mais um clássico nesta super rodada do Campeonato Brasileiro.

O Santos pegou o Palmeiras na Vila Belmiro.

O Peixe veio escalado com: João Paulo; Gabriel Inocêncio, Messias, Joaquim e Lucas Pires; Rodrigo Fernández, Dodi e Lucas Lima, Ângelo, Deivid Washington e Lucas Braga.

O Verdão, vice-líder, veio a campo com: Weverton; Mayke, Gómez, Luan e Piquerez; Zé Rafael, Gabriel Menino (Richard Ríos) e Raphael Veiga; Artur, Dudu (Bruno Tabata) e Rony.

O clássico entre Santos e Palmeiras, muito tradicional, tem um toque especial desde 2015. Os clubes disputaram entre si diversas finais, incluindo a final da Libertadores de 2020, na qual o Verdão foi campeão.

O Palmeiras não contou com a presença de seu técnico, Abel Ferreira, suspenso.

Esta poderia ser uma boa oportunidade para que o Santos quebrasse um tabu importante. Desde a chegada do técnico português no Brasil, o Peixe não conseguiu vencer o Palmeiras.

Quanto ao jogo, deve-se destacar que, apesar da disparidade técnica entre as equipes, sendo o time palmeirense equipado com jogadores de maior qualidade, o Santos fez uma boa partida e manteve o controle do jogo a maior parte do tempo.

A marcação adiantada do Santos funcionou na maioria das oportunidades e impediu que o Palmeiras chegasse ao gol santista com muito perigo.

Entretanto, nenhuma das equipes conseguiu vencer os goleiros João Paulo e Weverton. O resultado não foi de todo mal para ambos os times. O Palmeiras pontuou fora de casa contra um rival que vem crescendo na competição e o Santos segue em constante evolução.

O Santos viaja ao Chile para enfrentar o Audax Italiano nesta quarta-feira, pela Sulamericana, enquanto o Palmeiras vai ao Paraguai enfrentar o Cerro Porteño.

O Santos cai para a 9ª posição, enquanto o Palmeiras se mantém na vice-liderança.

Atuações: Joaquim e Deivid Washington se destacam em empate do Santos contra o Palmeiras - Diário do Peixe

Flamengo 1×0 Corinthians

No clássico interestadual entre Flamengo e Corinthians, a maior torcida do Brasil levou a melhor sobre a segunda.

O Flamengo de Jorge Sampaoli veio escalado com: Santos, Wesley, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Erick Pulgar, Thiago Maia, Victor Hugo e Gerson; Gabriel e Pedro.

O Corinthians de Luxemburgo: Cássio, Bruno Mendez, Gil, Murillo e Matheus Bidu; Paulinho, Maycon e Fausto Vera; Adson, Róger Guedes e Yuri Alberto

Apesar de não viver uma fase muito positiva e oscilando muito, o Flamengo era amplo favorito para o confronto, sobretudo após o belo primeiro tempo contra o Fluminense pela Copa do Brasil.

Entretanto, o Corinthians superou as expectativas e foi superior boa parte do jogo. No segundo tempo, o Timão teve diversas oportunidades de abrir o placar, mas não conseguiu.

Quando a fase não é boa (Luxemburgo ainda não venceu desde que assumiu o Corinthians), certos eventos que parecem bastante improváveis acabam acontecendo.

O jogo caminhava para o final. A torcida do Flamengo se mostrava bastante impaciente e em alguns focos vaiava o time. Para completar, Léo Pereira sente uma lesão e pede substituição, mas Sampaoli já havia feito as 5 trocas permitidas.

Em um ato de valentia, Léo Pereira se lança ao ataque. Em bola cruzada, ele cabeceia para o chão e faz o gol da vitória, explodindo o Maracanã.

Embora tenha feito um bom jogo, o Corinthians perde mais uma e deve começar a se preocupar com sua posição, que atualmente é o 18º lugar.

O Timão não tem tempo para se abalar. Terá uma sequência dura pela frente, sendo o primeiro o confronto decisivo contra o Argentino Jrs, na Argentina, pela Libertadores.

Já o Flamengo pega o Ñublense no Chile, sendo também um  jogo importante para a equipe na Libertadores e ocupa a 6ª posição.

A Gazeta | Flamengo marca com Léo Pereira nos acréscimos e vence Corinthians

Grêmio 3×1 Internacional

Finalmente brilha a estrela de Luiz Suarez no maior clássico do Brasil.

O Grêmio iniciou o jogo com: Gabriel Grando; Bruno Uvini, Kannemann e Bruno Alves; Fábio, Villasanti, Bitello, Carballo, Cristaldo e Reinaldo; Suárez.

O Inter começou com: Keiller; Rômulo, Mercado, Moledo e Thauan Lara; Campanharo, Johnny, Maurício e Alan Patrick; Pedro Henrique e Luiz Adriano

O Grêmio abriu o placar com Suarez em um lance absolutamente magistral. El Pistolero já havia marcado um golaço contra o Cruzeiro no jogo anterior, pela Copa do Brasil. Parece ter gostado de fazer gols de fora da área e, após bola perdida pelo Inter no meio de campo, o uruguaio foi acionado, fintou a zaga e mandou uma bomba colocada no ângulo.

No segundo tempo, o Grêmio ampliou com Villasanti.

Parecia um jogo tranquilo e controlado, mas ainda no início do segundo tempo, Kanemann foi expulso. O técnico Mano Menezes tirou o zagueiro Moledo e colocou Wanderson em campo. Apesar da vantagem numérica, o Inter se lançou para o ataque e ficou exposto. Suarez tabela com Reinaldo, que serve Bitello para marcar o terceiro do Imortal.

O Inter conseguiu fazer seu gol de honra co  Johnny, mas já era tarde demais.

O Grêmio vem crescendo na competição e terá a semana de descanso, já que não está em competições internacionais.

Já o Inter terá o Metropolitanos, fora de casa, pela Libertadores. O Colorado amargou sua quinta derrota seguida e o técnico Mano Menezes está na corda bamba.

O Grêmio sobe para a 10º lugar, já o Inter ocupa a 15ª posição.

Decisivo! Suárez tem noite mágica e Grêmio atropela o Inter no Grenal 439

Cruzeiro 0x1 Cuiabá

Na reestreia de António Oliveira, o Cuiabá surpreendeu e venceu o Cruzeiro em Sete Lagoas com gol de Deyverson.

O Cruzeiro entrou em campo com: Rafael; William (Igor Formiga), Lucas Oliveira, Luciano Castán e Marlon; Filipe Machado (Daniel Júnior), Neto Moura (Gilberto) e Ramiro (Wallisson); Wesley (Nikão), Henrique Dourado e Bruno Rodrigues.

Já o Cuiabá começou com: Walter; Matheus Alexandre, Empereur, Marllon e Rikelme (PK); Fernando Sobral, Raniele e Denilson (Ronald Barbosa); Jonathan Cafu, Wellington Silva (Iury Castilho) e Deyverson (Isidro Pitta).

Antes do apito inicial Deyverson protestou contra o racismo e manifestou sua solidariedade a Vini Jr. Cerrou os punhos antes da bola rolar e desejou força ao compatriota do Real Madrid, vítima de novo ataque racista na Espanha.

O Cuiabá foi o primeiro a levar perigo, aos 14 minutos de jogo, Denilson acionou Deyverson pelo lado direito, o atacante cortou Filipe Machado dentro da área e bateu, mas a bola desviou em Oliveira e foi para a linha de fundo.

Aos 27 minutos, Wesley recebeu na entrada da área, ajeitou para a direita, mandou uma bomba, mas a bola saiu rente à trave.

Jonathan Cafu ficou cara a cara com Rafael e quase fez um golaço aos 35 minutos. Deu uma cavadinha e a bola passou muito perto. A pressão Cuiabana surtiu resultado, no minuto seguinte Deyverson aproveitou o cruzamento de Sobral e abriu o placar.

Na segunda etapa, em desvantagem, a Raposa intensificou a pressão, mas não conseguiu furar a barreira. O Dourado se fechou ainda mais, não voltou a chutar ao gol adversário e teve sucesso em neutralizar o ataque cruzeirense, que teve pouca criatividade.

Com a vitória o Cuiabá sai da zona de rebaixamento e ocupa a 14ª posição, enquanto o Cruzeiro fica na 5ª colocação.

Em punho cerrado, Deyverson do Cuiabá protesta em defesa de Vini Júnior, vítima de racismo na Espanha - Pagina 12

Tabela Brasileirão

Classificação da 7ª rodada da Série A

Siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro das novidades do futebol estrangeiroexclusivosInstagramFacebook e Twitter

Escrito por Henry Miller e Vitor Miller.

Artigos Mais Recentes
Tags: Brasileirão

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir