Final da Liga dos Campeões: Manchester City-Inter 1-0

Final da Liga dos Campeões em Istambul: Manchester City-Inter h.21.00

Árbitro: Marciniak (Polônia)

As duas equipas apresentam-se com todos os jogadores disponíveis, Guardiola aposta na força de Halland no ataque apoiado por De Bruyne atrás. No meio-campo a dupla Stones e Rodri atuam como represas. Por fora de um lado Bernardo Silva do outro Grealish, na defesa ao centro Ruben Dias pelos lados Akè e Akanjii. Forma de jogo (3-2-4-1)

Inzaghi responde com Onana no gol, uma defesa a três com Acerbi no centro e Darmian e Bastoni nas laterais. Meio-campo de 5 homens com Dumfries e Dimarco nas laterais no meio Brozovic dirigindo com Calhanoglu e Barella nas laterais, no ataque copia Lautaro-Dzeko. Forma de jogo (3-5-2)

Comentário da partida

formazioni Manchester City-inter finale di champions league

Primeira metade

Início da partida de estudo entre as duas equipes. Aos 3 minutos o Manchester avança com Halland que está impedido na hora de chutar a gol. Desde o início o City tenta pressionar alto com um drible contínuo, para tentar abrir a defesa do Inter, os meninos de Inzaghi não se revelam. Aos 5 minutos houve uma oportunidade para Bernardo Silva, o remate saiu por cima da trave da baliza defendida por Onana.

O City manda no meio-campo, o Inter defende em ordem, os ingleses movimentam-se nas entrelinhas, girando a bola onde estão envolvidos todos os intérpretes da equipa de Guardiola. Os meninos de Inzaghi têm uma atitude de esperar para ver, prontos para partir para o contra-ataque. De fato, aos 9 minutos Dimarco voa para a esquerda e coloca a defesa do City em dificuldade, seu cruzamento não é aproveitado ao máximo pelos atacantes neroazzurri.

Aos 13 minutos Dimarco, particularmente inspirado, voa pela esquerda e muda para Barella, que chuta a gol, o chute desviado para escanteio. Após essas respostas do Inter, o City está mais cauteloso no meio-campo e o jogo está mais equilibrado entre os dois contendores. Aos 19 minutos, Brozovic chutou de fora da área, seu chute foi alto.

A partida ganha intensidade, com o diretor da partida intervindo apenas no indispensável para fazer o jogo fluir. Aos 24′ oportunidade para Barella na sequência de um erro do guarda-redes Ederson, o sardo não consegue aproveitar a oportunidade de forma precipitada. Aos 26 minutos Halland respondeu, seu chute foi bloqueado por um Onana muito atento. Aos 28′ é De Bruyne quem chuta de fora, novamente Onana quem bloqueia.

Nesta fase do jogo existe uma pressão muito forte do City o que coloca o meio-campo alvinegro em alguma dificuldade. Ingleses tentando encontrar os espaços certos para superar o muro do Inter. Aos 35 minutos De Bruyne saiu devido a lesão e Foden o substituiu.

de Bruyne sostituito con guardiola che consola

O City tem 63% de posse de bola, mas o Inter responde bem à supremacia territorial inglesa. Aos 46 minutos, Akanji chutou por cima do travessão. Aos 47 minutos termina o primeiro tempo após dois minutos de acréscimo.

Primeira parte equilibrada mesmo com o City a ter mais domínio territorial, a equipa de Inzaghi respondeu golpe a golpe às ações dos homens de Guardiola, no entanto tornando-se perigosa nas peças de Ederson.

Segundo tempo

A recuperação recomeça com os ingleses a tentarem levar a supremacia territorial, os neroazzurri respondem bem à pressão dos adversários, em algumas circunstâncias o árbitro Marciniak é impreciso na avaliação das faltas. Aos 54 minutos Calhanoglu tenta de fora, mas seu chute é bloqueado por um zagueiro inglês. Aos 55 minutos, Lukaku entrou para o lugar de Dzeko. Aos 58 minutos houve uma oportunidade para Lautaro que chutou forte assim que entrou na área, cujo chute foi defendido por Ederson. Talvez o atacante argentino devesse ter descarregado no centro em favor de um de seus companheiros, que está mais bem posicionado na frente do gol.

Aos 59 minutos, Barella viu o cartão amarelo por ter interrompido uma clara oportunidade de ataque. Aos 60′ oportunidade para Ruben Dias, cabeceia alto. Aos 63 minutos a chance para o City com Stones, a bola em cobrança de escanteio. Aos 66 minutos, grande intervenção defensiva de Bastoni sobre Halland. Aos 67 minutos do City marcou, Rodri recebeu passe pelas costas e de dentro da área chutou certeiro no canto esquerdo do gol, nada a ver com Onana. Manchester City 1 Inter de Milão 0.

Nesta altura o Inter avançou para chegar ao empate e colocar em dificuldades a retaguarda inglesa. Aos 82 minutos, Lukaku viu o cartão amarelo por uma jogada imprudente. Aos 84 minutos para o Inter, cabeceamento de Dimarco acertou na trave. Aos 88 minutos, grande oportunidade para Lukaku, seu chute foi bloqueado por Ederson na linha do gol. Aos 89 minutos, Lukaku tenta novamente, seu chute sai ao lado. Aos 93 minutos, Barella chutou ao lado.

Aos 95 minutos, após cinco minutos de acréscimo, o árbitro polonês Marciniak apitou o final, decretando a vitória do Manchester City e sua primeira Liga dos Campeões.

Conclusões finais

O City conquista sua primeira Liga dos Campeões e sua segunda Copa da Europa. Guardiola conquista sua terceira Liga dos Campeões, depois das duas vitórias com o Barcelona em 2009 e 2011 e entra no círculo de treinadores que venceram a principal competição europeia com dois clubes diferentes. Os ingleses queriam muito a taça, mas o Inter não desistiu. A equipe de Inzaghi teria merecido ao menos um empate e não se desfigurou diante do adversário mais popular. Dimarco e Acerbi se deram muito bem entre os torcedores do Inter, que literalmente anularam o temido Halland. Entre os homens de Guardiola Rodri marcou o gol da vitória e Stones um grande lutador no meio-campo.

A direção do árbitro Marciniak não foi brilhante, esperava-se dele uma direção um pouco mais atenta.

Siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro dos próximos lançamentos da seção CopasInstagramFacebook e Twitter.

Artigos Mais Recentes
Tags: Champions League, Em evidência

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir