Libertadores 2024: Análise dos Grupos

Libertadores 2024 grupos

A Libertadores, maior torneio das Américas, teve seus grupos definidos e nesse artigo iremos analisar cada um dos grupos, apresentar os favoritos e aqueles clubes que podem surpreender.

Siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro das novidades do futebol estrangeiroInstagramFacebook e X.

Sorteio Libertadores 2024

Grupo A

O grupo A é formado por Fluminense (Brasil), Cerro Porteño (Paraguai), Alianza Lima (Peru) e Colo-Colo (Chile).

O Fluminense é o atual campeão da Libertadores e em 2023 conquistou seu primeiro título da competição. Apesar do início de temporada abaixo da expectativa, sendo eliminado na semifinal do Campeonato Carioca para o Flamengo, a equipe comandada por Fernando Diniz caiu em um grupo acessível e é o franco favorito para ocupar a 1ª posição.

O Cerro Porteño chega para sua 45ª participação na história da Libertadores, contudo jamais conquistou a competição, chegando no máximo na semifinal. No ano passado ficou em segundo lugar no Campeonato Paraguaio, atrás do Libertad. Atualmente, o Cerro não tem técnico, em decorrência da demissão Victor Bernay e a expectativa é que brigue com o Colo-Colo pela segunda vaga no grupo.

Segundo maior campeão nacional, o Alianza Lima quase sempre se faz presente na Libertadores, contudo geralmente tem campanhas pífias. Na temporada passada, a equipe venceu sua primeira partida na Libertadores em 11 anos e a equipe corre por fora na disputa por uma vaga.

O Colo-Colo é a equipe mais tradicional de seu país, sendo a única equipe chilena a conquistar a Libertadores da América. Atualmente, vive distante de seus momentos de glória e deve disputar o segundo lugar no grupo com o Cerro Porteño.

Fluminense derrota Boca Juniors na garra e fatura 1ª taça Libertadores | Agência Brasil

Foto: Reuters/Sergio Moraes

Grupo B

O grupo B é composto por São Paulo (Brasil), Barcelona (Equador), Talleres (Argentina) e Cobresal (Chile).

O São Paulo volta para o torneio continental depois de 3 anos, é muito tradicional na competição e foi a primeira equipe brasileira a conquistar 3 Libertadores. Depois de um ótimo fim de temporada em 2023, com o título da Copa do Brasil, teve um início animador em 2024 com o técnico Thiago Carpini, depois de quebrar o tabu diante do Corinthians na Neo Química Arena e vencer o Palmeiras nos pênaltis na decisão da Supercopa, contudo, atualmente está em baixa na temporada e foi eliminado nas quartas de final do Campeonato Paulista pelo Novorizontino.

O Barcelona de Guayaquil tem um retrospecto recente interessante na Libertadores, pois desde de 2017 é a única equipe fora de Brasil e Argentina a chegar na semifinal, aliás o time equatoriano atingiu esse feito 2 vezes, em 2017 e 2021.

O Talleres irá reencontrar o São Paulo na competição, pois em 2019 os argentinos eliminaram o Tricolor Paulista na Pré-Libertadores. O Talleres faz boa campanha no campeonato argentino, é o terceiro colocado no Grupo A, com 19 pontos em 11 jogos. No ano passado foi vice-campeão argentino.

O Cobresal joga no meio do deserto do Atacama, cerca de 2,3 mil metros acima do nível do mar. Em 2023 foi vice-campeão chileno, contudo na atual temporada tem três derrotas e um empate.

O São Paulo é a melhor equipe do grupo, mas a Libertadores é traiçoeira e Barcelona e Talleres podem surpreender, como fizeram em edições anteriores. O Cobresal é o pior time do grupo e deve brigar pela terceira colocação, em busca de uma vaga na Sudamericana.

Em 14 de julho de 2005, o São Paulo vencia o Athletico-PR por 4 a 0, no Morumbi, e conquistava a sua terceira Libertadores. O LANCE! mostra onde está cada um dos campeões 15 anos depois.

Foto: Reginaldo Castro/Lancepress!

Grupo C

O grupo C é composto por Grêmio (Brasil), Estudiantes (Argentina), The Strongest (Bolívia) e Huachipato (Chile).

O Grêmio é o atual vice-campeão do Brasileirão e disputará o primeiro lugar com o Estudiantes, que venceu a Copa Argentina em 2023. Juntos, os times ostentam 7 títulos de Libertadores, 3 para os brasileiros e 4 para os argentinos.

Em 1983, as equipes fizeram um jogo que ficou marcado na história da competição, conhecido como “Batalha de La Plata”. Grêmio e Estudiantes jogaram pelo último jogo do triangular da semifinal da Libertadores, os brasileiros ganhavam o confronto por 3×1 e 4 jogadores a mais, porém os argentinos empataram o jogo em 3×3. O Imortal terminou aquela edição com o título da Libertadores.

The Strongest é o atual campeão boliviano e segundo maior campeão nacional, atrás do Bolívar. Pode trazer problemas para os seus adversário, pois seu estádio está a uma altitude de 3.650 metros.

O Huachipato é o atual campeão chileno, contudo na temporada atual ocupa apenas a 10ª posição com apenas sete pontos em cinco jogos.

Grêmio e Estudiantes disputaram as duas primeiras vagas, enquanto The Strongest e Huachipato lutam pela terceira posição, que leva para a Sudamericana.

Grêmio foi campeão da Libertadores 2017 em final contra o Lanús — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Grupo D

O grupo D é composto por LDU Quito (Equador), Junior Barranquilla (Colômbia), Universitário (Peru) e Botafogo (Brasil).

A LDU é a atual campeã da Sudamericana 2023 e possui 1 título da Libertadores, em 2008, conquistado diante do Fluminense. Na temporada passada também venceu o Campeonato Equatoriano.

O Junior é o atual campeão colombiano, e teve sua melhor campanha na Libertadores em 1994, quando chegou à semifinal da competição com a estrela colombiana Carlos Valderrama.

O Universitário vem de um ótimo início de temporada no campeonato nacional e está na liderança com 6 vitórias e 2 empates. Em 2023 foi campeão peruano.

O Botafogo jogou a Pré-Libertadores e passou pela forte equipe do Bragantino. Depois do ano de 2023 trágico, no qual liderou o Campeonato Brasileiro por 30 rodadas, e terminou apenas na 5ª colocação, o Glorioso tenta se reerguer nesse ano.

LDU e Botafogo são os melhores times do Grupo, contudo é um grupo equilibrado no qual Junior e Universitário, atuais campeões nacionais, podem surpreender.

imagem da materia

Foto: Arquivo L!

Grupo E

O Grupo E é composto por Flamengo (Brasil), Bolívar (Bolívia), Millonarios (Colômbia) e Palestino (Chile).

O Flamengo tem 3 títulos da Libertadores, possui o melhor elenco das Américas e é o grande favorito para, não somente conquistar o primeiro lugar, como também para conseguir a melhor campanha entre todas equipes na fase de grupos.

O ano de 2023 foi melancólico para a torcida do Flamengo, pois não conquistou nenhum título, porém com o trabalho de Tite muito mais consolidado em 2024, é favorito para conquistar todos os campeonatos que disputar.

O Bolívar, time do Grupo City, é o maior campeão boliviano e joga em uma altitude de 3.640 metros acima do nível do mar. No ano passado, fez grande campanha na Libertadores, chegando nas quartas de final, quando foi derrotado pelo Inter.

Millonarios vive uma temporada instável, ocupa a 15ª colocação na liga nacional, com 12 pontos em 12 jogos – três vitórias, três empates e seis derrotas. Seu estádio, El Campín fica situado a 2.640 metros acima do nível do mar.

O Palestino se classificou nos pênaltis contra o Nacional do Paraguai na Pré-Libertadores e enfrentou o Flamengo pela Sudamericana duas vezes recentemente. Em 2016, os chilenos eliminaram o Flamengo, já em 2017 os cariocas atropelaram, com goleadas por 5×2 e 5×0.

O Flamengo sobra no grupo, enquanto Bolívar, Millonarios e Palestino têm níveis semelhantes e lutam para conseguir se sobressair.

Foto: Arthur Miranda/Pera Photo Press/Estadão Conteúdo

Grupo F

O grupo F é composto por Palmeiras (Brasil), Independiente Del Valle (Equador), San Lorenzo (Argentina) e Liverpool (Uruguai).

O Palmeiras é o atual campeão do Brasileirão e equipe mais regular da Libertadores recentemente. Na temporada passada, chegou a incrível marca de 4 semifinais consecutivas, igualando o River Plate. Os comandados por Abel Ferreira são um dos favoritos para conquistar o tetra.

O Independiente Del Valle vem de campanhas recentes interessantes no cenário internacional. Os equatoriano chegaram na final da Libertadores em 2016 e venceram a Sudamericana em 2019 e 2022.

O San Lorenzo venceu a sua primeira e única Libertadores em 2014 e é reconhecido mundialmente por seu ilustre torcedor: o Papa Francisco. Na temporada passada foi o terceiro colocado do Campeonato Argentino.

O Liverpool do Uruguai possui 109 anos de tradição, contudo conquistou seu primeiro e único Campeonato Uruguaio em 2023, depois de vencer os dois jogos da final contra o Peñarol. No ano passado participou pela primeira vez da Libertadores e ficou na última posição do grupo.

O Palmeiras é a melhor equipe do grupo e deve garantir o primeiro lugar como de costume. Del Valle e San Lorenzo brigam pela segunda vaga, com uma ligeira superioridade para os equatorianos, já o Liverpool corre por fora.

Palmeiras supera o Flamengo na prorrogação e é tricampeão da Libertadores | Copa América Futebol 2021 | EL PAÍS Brasil

Foto: JUAN MABROMATA (AFP)

Grupo G

O grupo G é composto por Peñarol (Uruguai), Atlético-MG (Brasil), Rosario Central (Argentina) e Caracas (Venezuela).

O Peñarol é o terceiro maior campeão da Libertadores, com 5 títulos, mas, apesar de ser o cabeça de chave, pela tradicional história que tem na competição, é visto como a terceira força do grupo. Foi vice-campeão uruguaio em 2023

O Atlético-MG conquistou seu único título de Libertadores em 2013 e tem um início de temporada conturbado, contudo a qualidade do elenco faz com que a equipe seja a grande favorita para liderar o grupo.

O Rosario Central venceu a Copa da Liga Argentina em 2023 e garantiu sua classificação para atual edição. Deve disputar com o Peñarol a segunda colocação do grupo.

O Caracas foi vice-campeão venezuelano na temporada passada e é o pior time do grupo.

Réver, após sair, retornou ao Galo e é o único titular campeão da Libertadores 2013 ainda no elenco — Foto: AFP

Foto: AFP

Grupo H

O grupo H é composto por River Plate (Argentina), Libertad (Paraguai), Deportivo Táchira (Venezuela) Nacional (Uruguai).

O River Plate tem 4 títulos da Libertadores e é o atual campeão argentino. Os Millonarios são um dos favoritos para conquistar a maior competição das Américas e consequentemente assegurar a primeira colocação no grupo.

O Libertad foi o campeão do Apertura e Clausura em 2023 e deve disputar a segunda vaga do grupo com o Nacional.

O Deportivo Táchira foi o campeão venezuelano em 2023, mas é a equipe mais fraca do grupo e é forte candidato para lanterna do grupo.

O Nacional passou pela Pré-Libertadores nos pênaltis, diante do Always Ready e ocupa a 4ª colocação no Apertura, com 8 pontos em 4 jogos. É inferior ao Libertad, mas superior ao Táchira, portanto deve brigar com os paraguaios para a segunda vaga.

Pity Martínez, destaque da campanha, beija o quarto troféu de Libertadores do River - Matthias Hangst/Getty Images

Foto: Matthias Hangst/Getty Images

 

Escrito por Henry Miller.

Artigos Mais Recentes
Tags: Libertadores

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir