Sir Bobby Charlton: O maior inglês

Bobby Charlton Manchester United legend falece passes away aged 86

Sir Bobby Charlton, maior jogador inglês de todos os tempos, nos deixou no último sábado (21/10/2023), aos 86 anos de idade.

Acompanhe conosco a brilhante trajetória deste craque, que estará para sempre nos corações da torcida inglesa, do Manchester United e de todos os amantes do futebol.

Siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro dos próximos lançamentos da seção ProtagonistasInstagramFacebookX.

A carreira de Bobby Charlton

Robert Bobby Charlton, nasceu em Ashington, Northumberland, Inglaterra, no dia 11/10/1937.

Mesmo tendo nascido em uma pequena cidade, que hoje em dia dia conta com cerca de 27 mil habitantes, Bobby Charlton sabia que o mundo era seu.

No ano de 1953 ele chegou a um dos maiores times do mundo, o Manchester United. Hoje, podemos dizer que os Red Devils atingiram o patamar mencionado, muito pela contribuição de Bobby, que passou nada mais, nada menos que 18 anos no clube.

Jogou pelas categorias de base do clube até o ano de 1956. Fez sua estreia pelos profissionais com 18 anos, 11 meses e 25 dias, em 06 de outubro daquele ano, diante do Charlton Atletic. A partida terminou em 4×2 para o Manchester United.

Já em seu primeiro jogo, Sir Bobby Charlton mostrou que era diferente. Não sentiu a pressão e anotou dois gols em cinco minutos.

Bobby Charlton celebrates turning 79... and it's 60 years since he made his Manchester United debut and bagging a brace | The Sun

Imagem: Press Association

O técnico a dar a primeira oportunidade ao jovem foi o lendário, Sir Alexander Matthew Busby, campeão da Champions League e penta campeão do Campeonato Inglês (atual Premiere League). Juntos, os dois Sir conquistariam muitos títulos.

No ano de 1957, um após iniciar sua carreira profissional, o jovem Robert já pôde sentir o gosto de se tornar campeão pela primeira vez, se sagrando Campeão Inglês.

Entretanto, nem tudo são rosas. Muito pelo contrário.

Em fevereiro de 1958, Sir Bobby Charlton viu a morte de perto. Com apenas 21 anos de idade ele já era um dos melhores jogadores da Inglaterra, comandando o Manchester United nas diversas competições jogadas.

No referido mês, o time inglês havia garantido uma vaga na semifinal da Champions League, após empatar em 3×3 a partida contra a forte equipe do Estrela Vermelha, em Belgrado, Iugoslávia (Sérvia).

Para voltar à Inglaterra, o avião da equipe fez uma escala em Munique.

Ocorre que, de acordo com relatos daqueles ali presentes, foram três tentativas de decolagem até que o avião pudesse levantar voo, devido à falhas no motor.

Os avisos não foram suficientes para que o voo fosse cancelado. Por esta razão, a aeronave fretada pelo clube planou no ar por alguns momentos, até que caiu sobre um casa abandonada.

O incidente resultou no óbito de oito jogadores do Manchester United e claramente abalou todo o mundo do futebol, sendo considerado uma das maiores tragédias do esporte.

Manchester United to mark 60 years since Munich disaster - BBC News

Imagem: Getty Images

Sir Bobby Charlton foi um dos sobreviventes. Apesar de ferido no acidente, ele ainda conseguiu participar de sua primeira Copa do Mundo, em 1958, na Suécia.

Charlton e Busby, o técnico que o havia lançado, se tornaram os símbolos da reconstrução do Manchester United e, ano após ano os Red Devils constituiam uma equipe poderosíssima, podendo inclusive ser considerada uma das mais potentes do futebol.

Em 1962, Denis Law chega à Manchester. No ano seguinte, em 1963, o eterno craque, George Best, é outro que desembarca na cidade industrial. Juntos, formaram um dos maiores trios de ataque e conquistaram diversos títulos.

Em 10 anos, faturaram dois Campeonatos da Inglaterra (1965 e 1967), uma Copa da Inglaterra (1963), duas Supercopas da Inglaterra (1966 e 1968) e a tão sonhada Champions League (1967/68).

Sir Bobby Charlton se manteve no Manchester United até 1973, quando se transferiu para o Preston. Pelos Red Devils, ele disputou 758 jogos, sendo o segundo jogador com mais aparições pelo clube, superado apenas em 2008 por Ryan Giggs.

Marcou 249 gols, conquistou títulos e sem dúvidas marcou época por este imenso clube inglês.

Já no Preston, os acontecimentos não são condizentes com sua carreira até então. Jogando pela segunda divisão do Campeonato Inglês, o clube foi rebaixado para a terceira divisão.

Assim, ele passou a atuar em diversos clubes semiprofissionais e amadores da Austrália, até realmente colocar um ponto final em sua trajetória como jogador, em 1979.

Shay-Brennan and Bobby Charlton with the European Cup in 1968 | Manchester united champions, Manchester united legends, Bobby charlton

Imagem: The Sunday Times UK

Seleção da Inglaterra

Sir Bobby Charlton não conseguiu este título por acaso. Ele é um homem de quatro disputas de Copa do Mundo, mas sendo, sobretudo, o principal responsável pelo único título da Inglaterra na competição.

Sua estreia pela seleção foi em amistoso antes da Copa do Mundo de 1958, na vitória de 4×0 da Inglaterra sobre a Escócia. Ele realmente tinha um luz sobre si quando o assunto era estreia, marcando um dos gols da partida.

Na Copa do Mundo de 1958, não chegou a jogar nenhuma partida, devido muito à eliminação precoce dos ingleses, que foram derrotados pela União Soviética na primeira fase eliminatória.

Já em 1962, ele jogou todas as partidas, mas novamente a Inglaterra foi eliminada na mesma fase da Copa anterior. Os responsáveis foram os brasileiros, que conquistaram naquele ano o segundo de seus cinco títulos.

Finalmente, chegaria o ano de 1966. O cenário era perfeito. A Inglaterra sediava a Copa do Mundo e tinha seu melhor jogador em plena forma para a disputa.

A campanha começou com um empate em 0x0 com o Uruguai, o que poderia gerar suspeitas sobre a capacidade do time em se sagrar campeão.

A verdade é que a Seleção da Inglaterra soube assimilar muito bem os defeitos apresentados na partida inaugural e depois disto ganhou todos os jogos.

Venceram o México e a França, ambos por 2×0, pela fase de grupos. Nas quartas de final, venceram a Argentina por 1×0. Na semifinal, o adversário foi Portugal, que havia despacho os atuais bicampeões, Brasil.

Os portugueses tinham Eusébio, que vinha fazendo um torneio espetacular. Porém, Bobby Charlton estava inspirado e anotou os dois gols na vitória de 2×1.

A final, contra a Alemanha, foi recheada de polêmica. A partida terminou empatada em 2×2 no tempo regulamentar, culminando em prorrogação.

Assim, Hurst chuta forte. A bola bate no travessão e quica ainda antes da linha da baliza, sendo evidente que o gol não havia sido concretizado. Apesar disto, o árbitro da partida apontou o centro do campo e concedeu o gol aos donos da casa.

Hurst ainda marcou mais uma vez, no último lance do jogo, para fechar a primeira e única vitória de uma Copa do Mundo pela Inglaterra.

O desempenho de Bobby Charlton foi tão impressionante naquele ano, que foi escolhido o melhor jogador europeu, vencendo a tão cobiçada Bola de Ouro (Ballon D’or).

Disputou também a Copa de 1970 e chegaram até as quartas de final, mas quem avançou foi a Alemanha Ocidental.

Depois da Copa de 1970, ele se aposentou da Seleção Inglesa. Pelo caminho, disputou 106 partidas e anotou 49 gols, além de conquistar o maior torneio do futebol.

UOL Copa do Mundo - Veja tudo sobre todas as Copas | Bobby charlton, Mundial de futbol, Fútbol

Imagem: UOL

O título de Sir, as homenagens e a falta de respeito com o ídolo

O título de Sir é uma honraria de importância gigantesca na comunidade britânica.

Por seus feitos impressionantes com o manto inglês e com a camisa do Manchester United, o jogador se tornou elegível a recebê-lo. Assim foi. A Rainha Elizabeth II concedeu o título a ele em 1974.

O Manchester United e diversos outros clubes da Inglaterra prestaram condolências pelo falecimento do craque. Os Red Devils estão de luto.

A parte triste da história fica por parte da torcida do Manchester City.

Em partida válida pela Premiere League, que ocorreu no sábado, dia da morte de Sir Bobby Charlton, um grupo de torcedores entoaram cânticos debochando do falecimento do ex-jogador.

O Manchester City, em uma bela atitude, identificou dois torcedores mais exaltados e os baniram do Etihad Stadium.

As baixas palavras destes torcedores não mudam o fato de que Sir Bobby Charlton estará para sempre marcado na história como um dos maiores jogadores do futebol. E que eles, como ingleses, deveriam agradecer todos os dias pela Copa do Mundo que ele deu ao seu país.

UEFA Champions League on X: "Happy 78th birthday to @ManUtd legend and European Cup winner Sir Bobby Charlton! Your favourite United player? http://t.co/3Pei6zWP2T" / X

Imagem: X Uefa

Escrito por Vitor F L Miller.

Artigos Mais Recentes
Tags: Em evidência, Protagonistas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir